domingo, 25 de março de 2018

Diocese de Parnaíba realiza palestra e debate sobre as situações de violência em Parnaíba

 As formas de observar os casos e maneiras de solução da violência tornou-se uma das principais pautas da sociedade. Pensando nisso, a Diocese de Parnaíba realizou na noite de ontem (23) a Palestra e Debate sobre o tema da Campanha da Fraternidade deste ano “Fraternidade e Superação da Violência”, na Universidade Federal do Piauí (UFPI) – Campus Reis Velloso.

Ao todo, cerca de 300 pessoas estiveram presentes prestigiando a palestra. Universitários, professores, autoridades civis, religiosos e toda comunidade parnaibana foram representados.

A questão de refletir e debater os casos gerais e específicos da violência foi o objetivo geral do encontro. Para um encaminhamento melhor para os assuntos que seriam colocados em pauta, marcaram presença: o bispo diocesano de Parnaíba, Dom Juarez Sousa; o prefeito da cidade, Francisco de Assis de Morais Sousa; o coordenador diocesano de Campanhas, Pe. Jeremias de Oliveira; o assessor em bioética da CNBB, Antônio (“Toninho”) Evangelista; o diretor da universidade, Dr. Alexssando Marinho; a advogada do Núcleo de Enfrentamento à Violência Doméstica (NEV), Dr. Higma Lopes e o chefe da seção de Comunicação Social do 2ª batalhão da Polícia Militar do Piauí, Capitão Gesiel Sobrinho.

Os temas abordados para os debates foram as situações de violência nos seguintes âmbitos: doméstica, no trânsito e nas redes sociais.

As questões sociais que dinamizam casos violentos foram trabalhadas a partir de uma desconstrução de ideias sobre a violência. Para Toninho Evangelista, esse processo “tem que ser motivado. Porque, se ele não é cultivado no meu espaço profissional de trabalho, no meu serviço na Igreja, no meu espaço familiar, eu não vou mudar. Não basta somente identificar o problema. Eu preciso entender que faço parte dele e querer mudar”.

Os conteúdos feitos pelos expositores foi um dos destaques, para Dom Juarez. Ele afirma que a abrangência não dispersou os presentes, mas encaixou a cada tema proposto. “Essa desconstrução dos nossos conceitos já pré-formulados, que muitas vezes são pré-concebidos, é de extrema importância. Porque nos faz refletir sobre o novo, e o novo para nós é sempre Cristo Jesus”, completou.

Um dos detalhes expostos em debate foi a questão sobre os Direitos Humanos, onde foi citado o caso da morte da vereadora carioca Marielle Franco. A estudante em Ciências Contábeis da UFPI, Vanessa Silva, disse que “o olhar da sociedade para a questão dos direitos que cada um tem foi importante para o desenvolvimento do debate. Hoje, temos que pensar em superação da violência de uma forma inteligente. Independente de cor, classe social, religião. Todos nós somos humanos, somos irmãos.”




Fotos: Marcos Santos Via Diocese de Parnaíba

Share This

0 comentários: