quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Campanha para Evangelização 2015 tem início na Igreja no Brasil

Com o lema “Sede Misericordiosos”, a Campanha para a Evangelização (CE) 2015 iniciou, no domingo, 22 de novembro, por ocasião da Solenidade de Jesus Cristo Rei do Universo.  A atividade prosseguirá até o terceiro domingo do Advento, 13 de dezembro, encerrando com coleta nacional.

Essa atividade está em sintonia com o Jubileu Extraordinário da Misericórdia, que será aberto oficialmente pelo papa Francisco em 8 de dezembro e se estenderá até 20 de novembro do próximo ano.

A CE, promovida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), completou 17 anos a serviço das atividades pastorais da Igreja. É articulada pela Comissão Episcopal para a Campanha para a Evangelização da CNBB.

Este ano, a mobilização nacional promove iniciativas que promovam a reflexão sobre a importância da acolhida e do perdão. “Queremos, pois, destacar que Evangelização e Misericórdia são duas faces de uma mesma ‘moeda’: evangelizar é anunciar a misericórdia divina; fazer experiência dessa misericórdia é entrar no coração do Evangelho”, explica o arcebispo de Salvador (BA) e vice-presidente da CNBB, dom Murilo Krieger.

O lema escolhido também volta-se ao tempo litúrgico do Advento, período de preparação para o Natal, e ao Jubileu da Misericórdia. “É preciso levar em conta que no dia 8 de dezembro, o papa Francisco abrirá o Ano da Misericórdia. No domingo seguinte, quando este mesmo Ano Jubilar estiver sendo aberto nas dioceses, estaremos no ponto alto da Campanha para a Evangelização” comenta o primaz do Brasil, dom Murilo.

Coleta nas paróquias

Criada em 1998 pela CNBB, a Campanha para a Evangelização mobiliza, anualmente, as comunidades a assumirem a responsabilidade de participar na sustentação das atividades pastorais da Igreja no Brasil.

A distribuição dos recursos é feita da seguinte forma: 45% permanecem na própria diocese; 20% são encaminhados aos Regionais da CNBB; e os demais 35% para a CNBB Nacional. As doações, em caráter individual, também podem ser feitas pelo site: www.evangelija.com.

Durante esses anos, inúmeros projetos foram atendidos com os recursos das coletas da Campanha para a Evangelização. Dom Murilo destaca que essas iniciativas sociais são frutos dos trabalhos das dioceses por todo o Brasil.

 “As iniciativas mais importantes e significativas da Campanha para a Evangelização acontecem nas próprias dioceses. E isso é compreensível, já que é lá que os cristãos vivem e trabalham. A CNBB não vive para si mesma; tudo o que ela faz é em vista das dioceses, a quem procura servir”, pontua o arcebispo.

Via CNBB

Reações: 
Share This

0 comentários: