quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Papa Francisco inicia visita pastoral à Ásia

Na manhã de hoje, 13, o papa Francisco desembarcou na ilha asiática do Sri Lanka, onde permanecerá até amanhã, 14. Ainda no roteiro da viagem apostólica, o pontífice seguirá para às Filipinas, no dia 15.
Na chegada ao aeroporto de Colombo, o papa foi recebido pelo novo presidente do país, Maithripala Sirisena. Em 1970, o papa Paulo VI esteve no país. Anos depois, em 1981, o papa João Paulo II visitou às Filipinas e, em 1995, o Sri Lanka.
Em saudação ao papa, o líder religioso Maithripala disse que o Sri Lanka é conhecido como a perla do Oceano Índico pela sua beleza natural, mas sobretudo pelo seu povo e a sua rica variedade de tradições e culturas religiosas.
Na sequência, o papa Francisco agradeceu pela acolhida e recordou que sua viagem trata-se de uma visita pastoral.
“Na qualidade de pastor universal da Igreja Católica, vim para encontrar e encorajar os católicos desta ilha, e para rezar com eles. Um ponto central desta visita será a canonização do beato Joseph Vaz, cujo exemplo de caridade cristã e de respeito para cada pessoa, sem distinção de etnia ou de religião, continua ainda hoje a inspirar-nos e a servir-nos de mestre. Mas a minha visita quer também exprimir o amor e a preocupação da Igreja para com todos os sri-lankeses, e confirmar o desejo da comunidade católica de ser ativamente partícipe da vida desta sociedade”, expressou o papa.
Diálogo e paz
Francisco destacou que “comunidades no mundo estão em guerra entre si”. Disse, também, que o Sri-Lanka “passou ao longo de muitos anos pelos horrores de um recontro civil e agora está a procurar consolidar a paz e curar as feridas do passado”.
“Não é uma tarefa fácil a de ultrapassar a amarga herança de injustiças e hostilidades deixadas pelo conflito. Só pode ser realizada ultrapassando o mal com o bem e cultivando as virtudes que promovem a reconciliação, a solidariedade e a paz”.
O papa ressaltou o papel que as várias tradições religiosas do país têm no processo de reconciliação e reconstrução do país. Ao final de sua fala, manifestou desejo de “que todos tenham voz, trabalhem juntos e sobretudo aceitem, respeitem um ao outro e aprendam a viver juntos como uma família. A diversidade seja vista como uma riqueza e não uma ameaça”.
Programação da visita
O roteiro da visita do papa Francisco à Ásia e às Filipinas inclui diferentes atos e encontro inter-religioso. Na quarta-feira, o papa presidirá missa da canonização do religioso oratoriano, José Vaz, que dedicou sua vida em prol da obra de evangelização no Sri Lanka. No dia 15, o papa seguirá para às Filipinas.
Na sexta-feira, 16, haverá encontro com as famílias de Manila. Francisco visitará as zonas atingidas pelo tufão Haiyan e celebrará missa em Tacloban. Na região de Palo, almoçará com sobreviventes do tufão e abençoará o “Centro Papa Francisco” dedicado aos pobres, construído com contribuições do Conselho Pontifício Cor Unum.
No domingo, 18, terá encontro com os líderes religiosos locais, com jovens e a missa “Santo Niño”, na capital filipina. O retorno do papa Francisco à Roma será na segunda-feira, 19.  
Com informações e fotos do News.va/Rádio Vaticano.
fonte: cnbb.org.br
fonte: cnbb.org.br

Reações: 
Share This

0 comentários: