quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Louvado sejas meu Senhor!

Irmãs Catequista Franciscanas: 100 Anos a Caminho com o povo.

UM POUCO DA HISTÓRIA

No inicio do século XX, começaram a faltar professores nas escolas da paróquia de Rodeio, em Santa Catarina, onde estudavam os filhos e filhas dos imigrantes Italianos. Frei Polycarpo, que era o pároco, recorreu às moças da ordem Terceira Franciscana e do movimento das filhas de Maria. Uma jovem de nome Amábile se apresentou. Depois de alguma preparação, assumiu a primeira escola. Isso foi em em 1913. No amo seguinte, também sua irmã Maria e a amiga Liduina seguiram o mesmo caminho, e mais uma escola foi atentida.
Mas Frei Polycarpo ainda tinha dúvida: por quanto tempo poderia contar com essas jovens? Por isso, no dia 14 de janeiro de 1915, chamou as três na sacristia para conversar.

 Frei Polycarpo - Vocês estão gostando da experiencia?
Amábile - Sim, Frei, estamos muito animadas.
Frei Polycarpo - Como está a vida de vocês?
Maria -  Pela manhã damos aula para as crianças. Exigem um pouco de paciência, mais depois aprendem até com facilidade. Isso é para nós uma grande alegria.
Liduina -  À tarde, fazemos os trabalhos da casa e preparamos as aulas para o dia seguinte. No tempo que sobra, vamos para a roça, como todas as familias desse lugar. À noite fazemos orações.
 Maria - Cuidamos tambem da capela, damos catequese e participamos das orações com o povo. Ajudamos a preparar a missa, quando o padre vai celebrar.
Frei Polycarpo - Vejo que estão gostando. mas ainda não sei por quanto tempo posso contar com vocês. Tenho medo que as crianças fiquem novamente sem escola. Por isso, vocês me prometem ficar pelo menos por mais um ano?
Maria -  Um ano não, frei, nós queremos ficar para sempre!
Amábile e Liduina (repetem) - Um ano não, frei, nós queremos ficar para sempre!

Foi assim que nasceu a Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas. E nesse dia 14 de janeiro de 1915, durante a celebração da missa, Frei Polycarpo apresentou à comunidade as novas mestras. Estavam vestidas com o traje de festa das camponesas do n orte da Itália: um vestido preto, comprido, e um lenço branco na cabeça. O coração estava cheio de sonhos e os olhos brilhavam de emoção.
Outras jovens foram aparecendo, outras fraternidades foram abertas, outras tarefas foram assumidas. Hoje, a Congregação conta com cerca de 460 Irmãs, espalhadas em 20 Estados do Brasil e mais 9 paises: Angola; Argentina; Guatemala; Republica Dominicana; Bolivia; Paraguai; Chile; Alemanha, Peru.

Fonte da imagem: Divulgação


Reações: 
Share This

0 comentários: