segunda-feira, 31 de março de 2014

VIVEMOS EM UMA FÉ FRIA?

VIVEMOS EM UMA FÉ FRIA?

Ao longo da história da humanidade, Deus, sempre mostrou ao ser humano o seu amor, pois Ele, sempre nos encaminhou para uma vontade livre, de um sim ou não. Nesta certeza que temos Deus sempre em sua benevolência mostrou aos homens e mulheres o caminho da fé através dos seus enviados para bem conduzir o povo de Deus a verdade. Mas sempre o coração do homem fica dividido entre os próprios desejos e os projetos que Deus proporciona para salvação. Mas em tudo escolheu os próprios anseios que traz em si o individualismo, relativismo, fundamentalismo e racionalismo; provido de uma globalização acelerada devido os meios de comunicações que nos mostram variedade de benefícios como se fosse o centro de toda a nossa existência. Por conta destes meios, os seres humanos esquecem o essencial em suas vidas e se deixam conduzir por ideias que são condicionadas através de grandes movimentos que transforma a mente das pessoas e as deixam desequilibrara e que não sabe escolher o certo ou errado. Vivendo nestes dois movimentos, o cristianismo propaga a fé como alicerce fundante para conhecer Jesus. A fé não é uma ideia criada pela racionalidade humana, mas é dom de Deus dado ao homem para que eles cheguem à verdade absoluta que é Jesus. O caminho do crente em meio ao mundo globalizado se dá pela fé convicta de um cristão apaixonado por aquilo que conhece, ou seja, deixar-se envolver e viver o encontro pessoal com Jesus Cristo. O encontro com o Senhor é fascinante e incrível que jamais poderemos esquecer. Quem faz este encontro jamais pode ser o mesmo, muda completamente o jeito de viver e ser, a própria vida torna –se completa.
Nos dias atuais, observamos que as pessoas cada vez deixam – se ser sugadas pelo consumismo e o materialismo que reina como centro de suas vidas; algumas pessoas pensam que o material; o objeto do uso de cada dia é o essencial para suas vidas, mas consideramos que tudo passa apenas de uma necessidade superficial que não leva a fé verdadeira e a felicidade. Cresce em nós o jeito novo de ser, sem o modelo da Palavra de Deus. Deus é deixado de lado por muitos, por pequenas ofertas que não são oportunas de Deus. A frieza toma de conta dos corações de homens e mulheres; pois esta frieza é deixa que Deus não haja em nós para que não suscite uma fé caridosa para com os outros e a Igreja. Uma fé que congela o nosso interior e nos torna rude, ao ponto que não amamos os que precisam ser amado, por nunca souberam o que é na verdade este amor que gera a vida de fé, que ardente com o fogo do Espiro Santo de Deus e nos faz sair a frieza e viver como estrelas brilhantes na vida dos irmãos.
O Papa Francisco nos diz em sua encíclica Lumen Fidei: “A fé nasce do encontro com o Deus vivo, que nos chama e revela o seu amor que nos procede e sobre o qual podemos apoiar – nos para construir solidamente a vida”. Com esta palavras do Papa podemos e devemos nos deixa livre para que Deus toque e revele em nós a fé que nos possibilita a comunhão espiritual e a contempla a Sua face. Deixemos de viver uma fé fria para vivermos uma fé abrasadora. Por isso não deixe de rezar e pedi a Deus a uma fé corajosa. Assim seja! Amém!
Seminarista Igor Silva
Diocese de Parnaíba




Reações: 
Share This

0 comentários: