quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Posicionamento Pr Paschoal - Eleições 2010



"A Palavra de Deus usa uma expressão, que às vezes a gente lê e não entende muito o sentido dela. A palavra é iniquidade. O que é iniquidade? É quando a gente está tão acostumado ao pecado, que não tem mais vergonha de cometê-lo; e ele passa a ser algo tremendamente natural em nossa vida.

A Bíblia diz que quando a iniquidade chega, o coração do homem estão tão endurecido, que ele não se envergona mais do pecado, não pode reconhecer que determinada ação é pecado, é tempo de Deus julgar a sua terra, o seu povo, uma nação.

É por causa disso que tenho que falar uma coisa que durante os 30 anos do meu ministério eu nunca fiz. Eu completei 30 anos de ministério no dia 08 de agosto. E nestee 30 anos eu nunca fiz o que disse hoje pela manhã e estou dizendo agora à noite. 

Nunca precisei dizer isto antes. Eu quero dizer para vocês que nós precisamos tomar muito cuidado com essas eleições que vão acontecer. Porque há uma série de leis que estão tramitando que vão depender do voto do deputado federal, que vão depender do voto do senador que vão ser incorporadoas pela ação da máquina estadal através da Presidência da República. 

Nós vamos estar votando nessas pessoas no próximo mês que vai também tomar força nas câmaras estaduas nas ações que são feitas através do estado. E nós precisamos de valores cristãos trabalhando nesses contextos. Por causa disso está havendo no Brasil um movimento, que eu faça parte, graças a Deus, de líderes cristãos, de várias denominações evangélicos e católicos que estão trabalhando para impedir que a iniquidade seja institucionalizada na forma de lei. 

Por isso alguns pastores têm se posicionado firmimente no rádio e na Televisão com suas Igrejas e também a CNBB - Conferência Nacional de Bispos do Brasil nessa última semana escreveu um documento e publicou e lançou na mão de toda a imprensa se posicionando com relação a este assunto."

Vou pedir que você assista um vídeo de alguns minutos que fala desses problemas: (planejamento de representação política GLTBS, pedofilia, infanticício indígena, legalização do aborto, etc), de como nós precisamos levar isso a sério, por tudo isso que vai passar no vídeo é iniquidade institucionalizada, e nós precisamos nos posicionar e dizer que não queremos isso em nossa nação, e vamosprocurar pessoas que nos representem e dizer que nós queremos votar contra essas coisas, porque caso contrario a iniquidade será oficializada, Deus não terá outra coisa a fazer senão julgar a nossa terra. 
Pastor Paschoal Piragine Jr, é o líder da Primeira Igreja Batista de Curutiba.

Reações: 
Share This

0 comentários: