quarta-feira, 8 de julho de 2009

Em audiência pública, papa fala de questões sociais e reunião do G-8

Temos de repensar o desenvolvimento de uma forma abrangente. A encíclica não propõe soluções técnicas, mas solicita o respeito de princípios fundamentais, do meio ambiente e das leis, para construir um verdadeiro desenvolvimento humano, e principalmente, para lutar contra a fome e a insegurança alimentar”. As palavras foram ditas pelo papa Bento XVI nesta quarta-feira, 8, em audiência pública com fiéis, romanos e turistas, na Sala Paulo VI. Durante seu discurso, o pontífice falou da Encíclica Caridade na Verdade. Ele disse que o homem e a sociedade são renovados exclusivamente em Cristo. O pontífice afirmou que somente o filho de Deus é a raiz do desenvolvimento humano integral e autêntico. “Força dinâmica que supõe a justiça e, ao mesmo tempo, completa, com a gratuidade do dom e do perdão”. Bento XVI saudou os peregrinos em inglês e orações de modo especial aos líderes do G-8, para que suas decisões promovam a justiça e desenvolvimento, especialmente aos mais pobres. “A humanidade é uma família na qual todo programa de desenvolvimento integral deve levar em conta o crescimento espiritual e a força motriz da caridade na verdade”. Em alemão e espanhol o pontífice apresentou sua Encíclica como um documento que analisa a reflexão eclesial sobre importantes questões sociais. Nos idiomas esloveno, eslovaco, polonês e português, o papa saudou: “Acolho cordialmente todos os peregrinos de língua portuguesa nomeadamente os grupos vindos do Brasil e de Portugal para encontrar o Sucessor de Pedro. Que todos vós possais, em Cristo, viver a caridade na verdade, contribuindo assim para uma real promoção do bem comum. Jesus é o Homem novo que abre as portas para a verdadeira renovação da humanidade. Desça a Sua Bênção sobre cada um de vós e vossas famílias”.

Reações: 
Share This

0 comentários: