sábado, 9 de maio de 2009

ANO CATEQUÉTICO 2009 – Os discípulos rumo a um novo kairós na Igreja

“Ide, pois, ensinai a todas as nações; batizai-as em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo” (Mt 28,19).
Em um mundo de profundas mudanças, de um alto nível de comunicação e de uma profunda secularização da cultura, mais do que nunca a catequese necessita de momentos fortes de retomada, assumindo sua caminhada como verdadeiro ministério. É uma vocação de extrema importância na vida da Igreja.
O perfil da vida cristã, em uma comunidade, depende do nível de catequese que ali é dada. Para isto, os catequistas devem ser bem preparados. Não basta boa vontade para catequizar com eficiência. Por outro lado, os catequistas devem ser sempre incentivados pelas comunidades instituídas. É importante o apoio das lideranças, tanto moral, espiritual, como também financeiro.
Falando mais concretamente, um catequista que coloca sua disponibilidade para catequizar, suas despesas para formação, para material pedagógico/didático, viagens a serviço da catequese, não devem ser assumidas pelo seu próprio bolso. Isto tem sido um dos grandes motivos de algumas comunidades não terem uma boa catequese.
O Ano Catequético vai ajudar no aprofundamento destas questões, tendo como meta principal a eficiência catequética, acentuando o primado da Palavra de Deus na Vida da
Igreja. Ninguém ensina bem aquilo que não conhece bem. Jesus é o Mestre da catequese. É preciso aprender com Ele.
Aprender a ser discípulo missionário, enfrentando os desafios da Igreja, contribuindo assim com a sociedade no estabelecimento de relações sociais e vivências dos princípios do Evangelho.

Dom Paulo Mendes Peixoto, Bispo de São José do Rio Preto
Presidente da Comissão de Animação Bíblico-Catequética do Sul I

Reações: 
Share This

0 comentários: