sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Agosto, mês vocacional - 2008

Lema: “Família de Deus: Todos chamados à vida e à missão” “Jesus faz dos discípulos seus familiares, porque compartilha com eles a mesma vida que procede do Pai e lhes pede, como discípulos, uma união íntima com Ele, obediência à Palavra do Pai, para produzirem frutos de amor em abundância” (DA 133). A intimidade proposta por Jesus nos leva a dar uma resposta que entre na dinâmica do Bom Samaritano, fazendo-nos próximos dos marginalizados. “Todo discípulo é missionário, pois Jesus o faz partícipe de sua missão, ao mesmo tempo em que o vincula a Ele como amigo e irmão. Cumprir a missão não é tarefa opcional, mas parte integrante da identidade cristã, porque é a extensão testemunhal da vocação mesma” (DA 144). Conscientes de nossa pertença à família de Deus, onde “todos os seus membros adquirem igual dignidade e participam de diversos ministérios e carismas”, somos chamados a assumir e viver a vocação e missão específicas. Celebrando os 25 anos do 1º Ano Vocacional, a Igreja no Brasil nos convida, neste mês de agosto, para que oremos, reflitamos e celebremos o chamado e a missão na vida da família, da comunidade e da sociedade. Para isso, nos propõe: 1a. Semana – Vocação para os ministérios ordenados O bispo, como sucessor dos apóstolos, coloca-se a serviço do Povo de Deus, conforme o coração de Cristo Bom Pastor (cf. DA 186) “O presbítero, à imagem do Bom pastor, é chamado a ser homem de misericórdia e compaixão, próximo a seu povo e servidor de todos, particularmente dos que sofrem grandes necessidades” (DA 198). O diácono está a serviço da Palavra, da caridade e da liturgia e é chamado a servir de modo especial os mais necessitados promovendo e acompanhando as ações sociais na comunidade (cf DA 205; 207). 2a. Semana – Vocação para a vida em família A família, pequena Igreja, deve ser junto com a paróquia, o primeiro lugar para a iniciação cristã das crianças. Ela oferece aos filhos um sentido cristão de existência e os acompanha na elaboração de seu projeto de vida, como discípulos missionários (cf DA 302). 3a. Semana – Vocação para a Vida Consagrada É um caminho de especial seguimento de Cristo, para dedicar-se a Ele com coração indiviso e colocar-se, como Ele, a serviço de Deus e da humanidade, assumindo a forma de vida que Cristo escolheu para vir a este mundo: vida virginal, pobre e obediente. A partir de seu ser, a vida consagrada é chamada a ser especialista em comunhão, no interior tanto da Igreja quanto da sociedade. (cf. DA 216). Esse modo de seguir Jesus Cristo se expressa na vida religiosa monástica, contemplativa e missionária, nos institutos seculares, sociedades de vida apostólica e outras novas formas. 4a. Semana – Vocação para os ministérios e serviços na comunidade e na sociedade, especialmente o de Catequista. Todos os fiéis leigos são “os cristãos que estão incorporados a Cristo pelo batismo”. Pela sua participação no corpo de Cristo são chamados a exercer o tríplice múnus (sacerdotal, profético e régio), por meio de ministérios, realizando sua missão no mundo. Entre os diversos ministérios destaca-se o de catequista. Conferência Nacional dos Bispos do Brasil Comissão Episcopal para os Ministérios Ordenados e a Vida consagrada

Reações: 
Share This

0 comentários: